A Destilaria

Os nossos antepassados são a nossa inspiração.

Os sabores da "Avó Micas" (avó da Filipa) deram origem às nossas receias. A Destilaria e o terreno onde se instala são uma homenagem ao "Avô Dias" (avô do Pedro).

Sem eles, não seria possível.

Unem-se famílias e tradições. Cria-se uma nova marca.

- - -

O início deste processo artesanal tem lugar numa cozinha regional pequena e simples, na aldeia de Alvarenga, onde viviam as pequenas cubas com as infusões de aguardente bagaceira de vinho verde em maceração com a fruta e especiarias. A Pinguça encontra um grande impulsionador, quando após apenas um ano de existência, vence o prémio Nacional das Industria Rural criativa, é então que Portugal conhece a Pinguça.
Hoje a Pinguça conta com uma casa à sua imagem , a destilaria Eduardo Noronha Dias. Um edifício de linhas irreverentes inserido paisagem rural onde ainda se insere. Um edifício que alberga toda a produção, engarrafamento e expedição, bem como todo o programa de visitas ao edifício.
Visite o vale do Paiva, visite Alvarrenga, visite o Arouca Geopark. Não deixe de conhecer o melhor da nossa gastronia de raça arouquesa, os passadiços do Paiva, a Ponte suspensa e a nossa

×

Página destinada a maiores de 18

O conteúdo deste site destina-se em exclusivo a público adulto. Como tal, está interdito a menores de 18 anos.

Continuar Sair